Image Slider

3 filmes: Tim Burton.

25 agosto, 2014
Quem me conhece há algum tempo, sabe que o Tim Burton costumava ser uma das pessoas mais legais do mundo pra mim. Eu era apaixonada pelo estilo dos seus filmes e suas personagens, e ele tinha aquele toque único de ver (e mostrar) as coisas... Hoje em dia, principalmente depois de Alice, eu me decepcionei e não consigo mais ver a inovação que ele era mestre em criar, o que é uma pena.

Apesar dos pesares, aproveitando que hoje (25/08) é aniversário dele, separei os três filmes dele que eu acho que valem a pena serem vistos:


Sim, a versão de 1971 é incrível, mas eu gosto muito dessa também. Não gosto do Willy Wonka do Depp, acho que a partir daí que ele começou com o exagero de reaproveitamento de personagens, mas sou apaixonada pelos cenários, efeitos e principalmente pela trilha sonora do Danny Elfman. <3 Foi inspirado no livro "Charlie and the Chocolate Factory", de Roald Dahl.
(Podia ter ficado sem ele, mas só acredito em listas de pelo menos 3 coisas.)


Big Fish é um dos filmes mais bonitos do mundo, na minha opinião. E também acho que é o melhor filme do Burton, e foi baseado no livro "Big Fish: A Novel of Mythic Proportions", de Daniel Wallace. É sobre um pai contador de histórias que tenta convencer seu filho de sua trajetória de vida duvidosa no seu leito de morte. Choro toda vez quando chega na exata mesma cena.
O que eu gosto nesse filme é que o papel principal não é do Depp HAHAH e sim do Ewan McGregor, dividindo com o Albert Finney.


Pra não dizerem que eu só falei mal do Depp... hahah Sleepy Hollow é um dos meus filmes favoritos da vida. Por mais que eu ame Big Fish, esse é o meu filme favorito do Burton porque foi o que me fez gostar do visual todo característico dele. "A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça", baseado no conto de Washington Irving, conta a história de Ichabod Crane, um investigador que não é lá dos mais corajosos, que precisa investigar uma série de assassinatos esquisitos.

O que vocês acham do Burton? Me contem aí! Só num vale perguntar por que eu não gosto de Alice :P

programas que marcaram a minha vida.

19 agosto, 2014
No mês de Agosto é comemorado o Dia da Televisão (conhecimentos que só o Rotaroots nos proporciona...) e por isso, um dos memes do mês era contar sobre os programas que marcaram a nossa vida.
Eu escolhi programas com pessoas mesmo, não desenho animado, pra o blog não ficar muito repetitivo e eu acabar citando Sailor Moon de novo HAHAH Mas ainda quero fazer de desenhos porque nossa, são tantos <3


Sabrina foi meu programa favorito o maior tempo da minha vida. Eu era absolutamente viciada nisso. E nos filmes. E sonhava em ter uma filha pra colocar o nome dela de Melissa, por causa da atriz.
Quando eu era criança eu era super viciada nessas coisas de magia, e Sabrina me fazia querer viver em um mundo com coisas mágicas também... e ter um gato preto falante que não calava a boca e dava os melhores conselhos. hahah


Sim, sou dessas. Sou muito, muito dessas. Sou dessas que ri até hoje das mesmas piadas, que conta a piada junto e ri por cima. Que repete cena, que sabe de cor tudo que vai acontecer e até as falas e fica na frente da tv repetindo e rindo. E que quase morre de tanto rir com as caras do Quico. Sou dessas e vou continuar sendo enquanto o Silvio continuar reprisando isso.


Esse era o melhor programa do universo. Simplesmente isso. Passava no people + arts e eu passava a tarde inteirinha assistindo depois de chegar do colégio.
Pra quem não manja: Era um programa britânico de mudanças. Dois vizinhos tinham ajuda de profissionais do design de interiores pra mudar um cômodo na casa do outro. Mas tinham que fazer isso baseados inteiramente nas impressões que cada um tinha do vizinho em questão, sem direcionamento de gosto ou briefing. Era genial, saíam quartos maravilhosos e muita treta HAHAHA <3 Certeza que meu gosto por reality show veio daí, obrigada Changing Rooms.


O Castelo Rá-Tim-Bum é uma mera ilustração pra esse item, porque ele, na verdade, leva todos os programas infantis da TV Cultura: Rá-Tim-Bum, Mundo da Lua (Planeta Terra chamando!), X-Tudo, Castelo Rá-Tim-Bum, Glub Glub, Cocoricó, O Mundo de Beakman... Junto com o meu irmão, passávamos a tarde inteira na frente da televisão ligada na TV Cultura assistindo a tudo isso. Sim, eu sei que é muito programa junto num tópico só e eu tô roubando no meme, mas todos eles marcaram a minha vida hahaha :(


Aprendi com a minha mãe, mega fã do Sidney Sheldon, a amar a Jeannie e o Major Anthony Nelson. Também aprendi com ela a gostar mais de assistir à Jeannie do que A Feiticeira porque "aquele marido chato da Feiticeira num deixa ela fazer nada!". Ela não só era linda e mágica. Ela era feliz, criança, divertida e apaixonada. <3

Tem um tantão de outros programas, mas tô satisfeita com minhas escolhas porque esses foram os mais especiais! Vocês assistiam algum desses também? :D


the regent's park.

05 agosto, 2014
Por questões de plena desorganização, problemas na ordem das coisas e sentimentos de saudades de um dia frio e lindo em Londres eu resolvi retomar os posts sobre a terra da Rainha. Porque eu ainda quero guardar memórias aqui no blog, mas achei que já tava até meio fora de hora, bastante atrasado...
De qualquer forma, deixa pra lá a contagem de dias. Pulei a troca da guarda porque requer algum textinho e resolvi mostrar algumas fotos do Regent's Park, que visitamos no dia 05 de fevereiro.






O plano inicial era ir ao zoologico, que fica dentro do parque, mas por motivos de dois brasileiros versus pontualidade britânica, nós chegamos quando o portão já havia fechado.

Apesar de termos ido em pleno inverno, o parque é muito lindo. Passamos por uma área cheia de roseiras, que obviamente estavam secas e sem flores por causa do clima. Mesmo assim, eu acho tudo lindo e tirei muitas fotos.








Achei uma gracinha essas plaquinhas com inscrições que ficavam no meio das roseiras. Entre cada espécie ou cor diferente de rosa, tinha uma placa dessas.





Auto Post Signature

Auto Post  Signature